Space Battleship Yamato | O valor do sacrifício


Bravos. Heroicos. Guerreiros. A história está recheada de pessoas que lutaram em prol de razões muito além das partidárias, religiosas e patrióticas. Falo em relação daqueles que guerrearam e morreram por amor ao próximo, para salvá-los seja qual o motivo.

Em SPACE BATTLESHIP YAMATO (PATRULHA ESTELAR), o ano é 2199 e a Terra encontra-se bastante afetada por uma sequência de mísseis enviados por extraterrestres denominados Gamillion. Um grupo de pessoas segue a bordo de um encouraçado espacial em busca da salvação que mais parece uma missão suicida.

A presente Observação tratará sobre os feitos dos tripulantes desta nave. Recomenda-se, entretanto, que a partir deste ponto você já tenha assistido ao filme. Ciente disso, aperte os cintos e embarque na leitura!

NAVEGANDO POR ANOS ANTES

Baseado no desenhado animado dos anos 1970 e 1980, Space Battleship Yamato segue uma estrutura bastante simples para filmes, HQs ou animes de aventura. O protagonista, a princípio é um rebelde (era um dos principais aviadores combatentes, mas abandonou o posto depois que provocou, sem intenção, a morte de seus próprios pais e a da esposa de seu melhor amigo). É trazido para a batalha pelo falecimento do irmão mais velho, que ele credita do Capitão Okita, após tê-lo abandonado em meio a mais uma batalha.

Ou seja, de modo bastante comum, sabemos que Susumu Kodai será o herói da história, salvará a todos e ainda ficará com a bela mocinha, Yuki Mori. Isso é extremamente fácil de entender, mas não estaremos livres de surpresas ao longo da história.

Também é importante pontuar que os produtores do filmes tomaram certas liberdades quanto a saga original, mas mantendo a base para agradar os fãs.

UM A UM TODOS CAIRÃO

Como comecei este texto, o filme é uma obra sobre a importância do sacrifício. Em algum momento, parou para contar o número de pessoas que fazem isso de alguma forma no longa?

1º) Mamoru Kodai – Projeta sua nave à frente da do Capitão Okita para permitir a fuga deste.

2º) Analisador – Salta entre os inimigos para desviar a atenção do tanque que leva Kodai e os demais cada vez mais para dentro de Gamillion/Iskandar.

3º) Saburo Kato – Mantém posto em barricada dentro do Gamillion para permitir que os demais sigam em frente para encontrar o dispositivo para limpar a Terra.

4º) Hajime Saito – Fica para trás para ajudar Sanada e cobrir a fuga de Kodai e Yuki.

5º) Shiro Sanada – Fica para trás para ativar a bomba que destruirá Gamillion.

6º) Susumu Kodai – Leva a Yamato em direção a última nave Gamillion e dispara o canhão de ondas, explodindo junto com o inimigo.

Isso porque não levamos em consideração de que a missão era suicida – visto que o artefato que buscavam não existia, a busca era apenas atrás de algo que solucionasse o problema da Terra, mas era algo secreto apenas entre o Capitão Okita e o Comandante Todo –, logo todos ali partiram para o sacrifício.

O número preciso de membros da tripulação não é comentado em momento algum, mas ao final do filme, quando ficam próximo a Terra temos a informação que sobraram 37. Entretanto, após o ataque final da última nave Gamillion na cápsula de fuga sobram apenas 12.

Interessante também notar que junto aos créditos, e da música Love Lives, cantada por Steven Tyler, temos uma sequência de fotos de todos os atores, que se assemelha a ideia de uma homenagem às pessoas, no caso, que salvaram o planeta.

Confira a música do líder do Aerosmith feita originalmente para o filme:


COMPARAÇÕES COM UM SUCESSO AMERICANO

Space Battleship Yamato, além de uma adaptação do anime original, pode ser encarado como o Armagedon japonês. Algumas semelhanças com o filme catástrofe estadunidense podem ser apontadas, mesmo com tramas distintas:

- o sacrifício dos protagonistas (alguém não se lembra da morte de Bruce Willis no filme estadunidense?) tendo suas pessoas amadas como espectadoras;

- a batalha iminente contra algo que vai destruir a Terra (um os extraterrestres Gamillion e o outro um meteoro);

- música na voz de Steven Tyler (no Japão cantando solo e nos Estados Unidos com o Aerosmith).

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Quanto a história em si, este filme é baseado praticamente nas duas primeiras sagas originais do anime: a primeira saga, A busca por Iskandar, e a segunda Adeus, Encouraçado Espacial Yamato – Guerreiros do amor.

Curiosamente, a segunda, produzida em formato de longa animado para o cinema, é atualmente desconsiderada do cânone, uma vez que no final a tripulação se vê obrigada a realizar uma missão suicida, a fim de salvar a Terra. Mas devido ao sucesso da saga, os produtores alteraram o final reformulando-a em formato de série.

Mesmo com o fim trágico, a obra não deve nada a animação, sua história agrada pela suavidade e bons efeitos especiais (com destaque para a usada nas naves e no próprio Yamato). O resultado é um filme para fãs e não fãs, tanto para ocidentais quanto para orientais.

Confira o trailer do filme:

SPACE BATTLESHIP YAMATO (PATRULHA ESTELAR)
Título original: Space Battleship Yamato
Estúdio: Toho
País de origem: Japão
Ano de lançamento: 2010
Diretor: Takashi Yamazaki
Roteiro: Leiji Matsumoto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...